sábado, 28 de fevereiro de 2009

O número de católico cai na América!

O número de católicos se manteve praticamente estável a 17,3% da população mundial em 2007, mas registrou leve queda de 0,1% no continente americano, indicou neste sábado o Vaticano.

O Vaticano publica tradicionalmente todo ano um resumo dos dados estatísticos sobre os batizados e o clero católico no mundo para a publicação do novo anuário pontifício.Em 2007, havia pouco menos de 1,147 bilhão de batizados, contra 1,131 bilhão em 2006, uma evolução que segue o ritmo do crescimento da população, que mantém, portanto, o percentual de católicos inalterado a 17,3%, ressaltou o Vaticano.Mas, pela primeira vez, o continente americano (norte e sul) perdeu 0,1% de seus fiéis.A hierarquia católica se preocupa com frequência com a concorrência na América das correntes cristãs evangélicas derivadas do protestantismo.A Europa teve aumento de 0,8% do número de fiéis católicos, inferior ao ritmo de crescimento global.Em contrapartida, o dinamismo da Igreja Católica é particularmente forte na Oceania (+4,7%), seguida da África (+3%) e da Ásia (+1,7%).Além disso, o número de padres está aumentando, apesar da queda das vocações e o envelhecimento do clero na Europa: eles eram 408.024 em 2007 contra 407.262 no ano anterior, graças à contribuição dos africanos e asiáticos.
Fonte da Notícia: portal do ig
****************************
Opinião do blogueiro:
Considerando que a igreja católica tem sua doutrina inúmeras heresias, poderia me sentir feliz com essa notícia. Todavia, essa interpretação simplista gera distorção nas ideias e na formação da opinião.
Devemos, sim, levar em consideração o destino desse êxodo. É ai que eu me entristeço, pois sei que essa queda na américa do sul está relacionado ao grande crescimento das igrejas néo-pentecostais do G12 (ou M12, como queiram). Em menor escala, a motivação desse declínio também reside no número de pessoas que deixaram de crer em Deus e se tornaram ateu, além daqueles que se deixaram levar pelas mentiras das religiões não-cristãs.
Diante do exposto, resta claro que a queda em si não pode ser o motivo de comemoração ja que essas mesmas pessoas que não escolheram a religião católica, estão em sua maioria escolhendo outras doutrinas que não foram ensinadas por Cristo.
Por outro lado sei também que um parte (infelizmente pequena) que deixou de ser, ou saiu, da igreja católica, aceitaram verdadeiramente Cristo em seus corações e hojem verdadeiramente são novas criaturas, e eu dou Glórias a Deus por isso.
Abraços

Um comentário:

Manuel Portugal Pires disse...

Jesus (Yaohushua) não delegou a sua Igreja Imaculada (Ef.5,27) a Pedro.
Os que pretendem afirmar-se como sucessores de Pedro é que dizem isso, como que puxando a brasa à sua sardinha, para dominarem os outros.

YaohuShua começou, sim, a construir a sua Igreja com «pedras» semelhantes a «Pedro»
« sobre esta pedra »

Assim como você precisa das chaves da sua casa para entrar nela, também «Pedro» e todos os outros precisam de chaves para entrar na Igreja de Cristo.

Não compete sequer a Cristo escolher os membros da sua Igreja nem determinar os lugares destinados a cada membro, mas sim ao Pai (Mateus 20,21-23 . Continue a ler a partir do verso 23 .

Quando as igrejas começam a lutar por uma supremacia, querendo mandar uns nos outros é o que acontece: INDIGNAÇÃO.

Veja o caso de Diotrofes (1 João 9-12)


Os Apóstolos não deixaram sucessores. Apenas Judas. O sucessor de Judas foi Matias (Actos 1). Para ser nomeado Apóstolo era necessário ter acompanhado Cristo desde o seu baptismo até a sua subida ao céu.

Quanto aos bispos. No princípio, não havia bispos diocesanos em que um manda em muitas paróquias e tem os "padres" como seus subordinados. No princípio havia Igrejas locais tendo cada uma vários bispos (episcopos = presbíteros). Faziam parte do corpo que superintendia a congregação. Por isso não sucediam uns aos outros, mas o número de bispos em cada congregação (igreja local) aumentava ou diminuía, consoante as contingências. Quando era nomeado (ou chegava) mais um era apenas mais um que se juntava aos já existentes nessa igreja local. Quando um partia o número apenas diminuía.

As coisas mudaram muito ao longo dos tempos e corromperam-se.

Em vez de seguirem as recomendações do Mestre «se quiseres ser o primeiro faz-te o servo de TODOS» (Mateus 23,11)

Leia todo o cap 23 de Mateus.