quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

É natal!!

É natal!!

Espero que todos nós, lembremos do verdadeiro Dono da festa, pois somente Ele é digno de nossa adoração. Que essa data simbólica (haja vista que Jesus não nasceu realmente nesse dia) sirva para que possamos exercer uma reflexão sobre as nossas vidas, e onde que Jesus está inserido nela. Hoje comemoramos o dia em que Deus se fez homem para nos salvar! Aleluia!!

FELIZ NATAL!!!

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Só de Sacanagem

Alguns dias atrás, eu coloquei a notícia sobre o bom testemunho da Joana Prado. Disse, na oportunidade, que aquelas coisas me animavam e alegravam o meu coração. Todavia, alguns dias depois me deparei com a nojenta cena de alguns nobres "deputados evangélicos" fazendo uma oração de ação de graça, em razão do recebimento de uma propina.

Bom não vou entrar no mérito da questão e nem postar esse vídeo aqui, pois aqui é "blog santo" e herege não tem vez aqui (rsrsrsrs). Brincadeiras a parte, eu gostaria de postar uma música que diria que é perfeita para o momento. Segue o vídeo e a letra. REFLITAM!!


Só de Sacanagem

Ana Carolina

Composição: Elisa Lucinda

Meu coração está aos pulos!
Quantas vezes minha esperança será posta à prova?
Por quantas provas terá ela que passar?
Tudo isso que está aí no ar: malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu dinheiro, do nosso dinheiro que reservamos duramente pra educar os meninos mais pobres que nós, pra cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais.
Esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais.
Quantas vezes, meu amigo, meu rapaz, minha confiança vai ser posta à prova?
Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais?
É certo que tempos difíceis existem pra aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz.
Meu coração tá no escuro.
A luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó e os justos que os precederam:
" - Não roubarás!"
" - Devolva o lápis do coleguinha!"
" - Esse apontador não é seu, minha filha!"
Ao invés disso, tanta coisa nojenta e torpe tenho tido que escutar. Até habeas-corpus preventivo, coisa da qual nunca tinha visto falar, e sobre o qual minha pobre lógica ainda insiste: esse é o tipo de benefício que só ao culpado interessará.
Pois bem, se mexeram comigo, com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, então agora eu vou sacanear: mais honesta ainda eu vou ficar. Só de sacanagem!
Dirão:
“ - Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo o mundo rouba.”
E eu vou dizer:
”- Não importa! Será esse o meu carnaval. Vou confiar mais e outra vez. Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos. Vamos pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês. Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau.”
Dirão:
" - É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal”.
E eu direi:
” - Não admito! Minha esperança é imortal!”
E eu repito, ouviram?
IMORTAL!!!
Sei que não dá pra mudar o começo, mas, se a gente quiser, vai dar pra mudar o final.






sábado, 28 de novembro de 2009

Dia do Evangélico

Assim como em vários estados do Brasil, o Distrito Federal também tem o seu Dia do Evangelho. Aqui na capital federal essa data é sempre comemorada no dia 30 de novembro.

Uma das justificativas para criação desse feriado (mais um) é de que em virtude do grande crescimento dessa fatia na sociedade, achou-se por bem separar um dia para festejos e comemorações.

Mas a pergunta que fica é a seguinte: Será que realmente podemos comemorar esse dia? Será que o evangélico, em geral, tem contribuído para sociedade na qual está inserido de acordo com a Bíblia?

Na minha humilde opinião, esse dia deveria ser tirado para fazermos sim uma reflexão. Sim, reflexão acerca do momento vivido pela igreja (dita) evangélica. Será que nossos lideres estão realmente empenhados em levar a mensagem deixada por Jesus e seus apóstolos? Ou será que eles estão preocupados apenas com as coisas relativos à Mamom? Esses dias eu recebi a notícia de que um certo bispo (ou apóstolo, sei lá) estava “sugerindo” o pagamento do trízimo!! Isso mesmo!! 30% da suada renda do trabalhador, jogada nas mãos inescrupulosas de um certo líder evangélico.

Antigamente os propagadores do evangelho eram preso por simplesmente pregar o evangelho da cruz. Hoje, os propagadores do evangelho (não da cruz) são presos com dolares na bíblia, ou por conluio em corrupções na esfera política.

Por falar em evangelho da cruz, será que o rebanho brasileiro sabe o que é isso? Quantas horas do dia os evangélicos investem em oração e leitura da Bíblia? Quais são as maiores preocupações do evangélico hoje? Fazer diferença na sua sociedade ou conseguir comprar uma BMW? Sinceramente, prefiro não responder essas perguntas. Será que os evangélicos conseguem perdoar aqueles que lhes ferem? Ou jogam praga, como vejo muitos pastores fazendo na TV?

Será que estamos servindo ou buscando ser servido? Para essa pergunta, uma certa frase (bem conhecida no meio evangélico) é suficiente: “Você não nasceu para ser empregado, mas sim patrão!”. Lamentável.

Certo dia, eu vi uma pregação de um certo bispo falando que não devíamos chegar em Deus como sacerdotes, mas sim como rei! (sobre esse assunto eu discorrerei muito em breve, pois merece ser bem analisado).

Sim, mas nem tudo é tragédia. No meio desse mar de mediocridade, existem HOMENS DE DEUS! Pois por pior que seja a situação, Deus nunca deixou de ter seus representantes aqui na Terra. Vamos tirar esse dia para orar por esses homens valorosos que não se dobram a qualquer vento de doutrina, e que por conta disso sofrem perseguições. Oremos também por todos aqueles que estão no engano das falsas doutrinas, mas que buscam a Deus com sinceridade. Oremos também para que as nossas maiores lideranças (as mais conhecidas) se convertam ao verdadeiro evangelho e que com isso os seus rebanhos também conheçam a verdadeira face do Pai.

Por tudo isso, sugiro que no dia 30, em vez de ir à rua comemorar não sei o que, tranquemos em nossos quartos e clamemos ao Senhor pelo retorno da igreja dele ao caminho estreito e espinhoso, mas que leva a salvação.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Bom testemunho!

Joana Prado chora na TV por causa de Feiticeira: 'me sinto constrangida'

Em programa de Fortaleza, modelo diz que hoje tem 'coisas mais bacanas para falar' e quer mostrar 'sua conversão' à religião evangélica

Do EGO, em São Paulo

Tamanho da letra


Reprodução /Reprodução

Joana Prado com os olhos cheios d'água em programa de TV

Joana Prado não ficou nada feliz ao perceber que o apresentador João Inácio Jr iria exibir imagens da Feiticeira, na "Playboy" e dançando no palco de Luciano Huck, em seu programa, que vai ao ar no Ceará. A modelo, que estava na atração acompanhada do marido Vítor Belfort, fez um apelo, com a voz embargada, para que seu passado não fosse explorado no programa.

"Me sinto constrangida quando me vejo dançando porque minha história hoje em dia é totalmente diferente", disse a loira, que hoje se converteu à religião evangélica. "O que eu quero mostrar para todo mundo é a minha mudança, a minha conversão. Se vocês pudessem me respeitar eu gostaria que vocês não mostrassem imagem de Feiticeira ou foto de Playboy porque vou me sentir mal."

Veja, em vídeo no Youtube, Joana Prado fazendo seu apelo emocionado

Bastante emociada, Joana revelou que um de seus filhos chegou a indagá-la sobre seu passado como Feiticeira. "Tenho um passado, tenho uma história como Feticeira, mas o que quero deixar bem claro é que eu tenho mais coisas bacanas para mostrar. Tenho três filhos e não quero que a referência deles seja essa. Outro dia meu filho falou assim 'ah, mamãe, você dançava de biquíni?', mas hoje eu vivo outra história."


fonte: globo.com

****


Opinião do blogueiro: É até dificil acreditar que ainda existam "celebridades" que realmente se converteram ao evangelho do nosso Senhor Jesus Cristo. Teoricamente, seria mais fácil aceitar a exibição das imagens e ser aceita nesse meio artístico e por consequência ser convidada para novas aparições na TV. Todavia, essa mulher mostrou que ela não está disposta a negociar o verdadeiro evangelho (o verdadeiro arrependimento) por nenhum tipo de fama ou dinheiro. Fico feliz porque foi uma demonstração pública de amor e fidelidade ao evangelho, e principalmente porque o testemunho veio de uma pessoa pública.

Não tem como não pensar em muitos lideres (supostamente evangélicos) midiáticos nessas horas. Fico imaginando como eles se comportariam nessa situação. Bom, deixa pra lá. Melhor não pensar pra não entristecer meu coração novamente. Deixa eu me alegrar com esse bom testemunho da Joana pois tenho certeza que muitos serão tocados com esse exemplo.


Que Deus a abençoe!

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

OVELHAS OU GADOS?



Ouvindo essa música, me surgiu uma dúvida: Será que o compositor dela se inspirou na realidade evangélica?

Convenhamos, essa música seria o hino perfeito pra descrever o que grande parte daquela que se diz igreja de Cristo está passando atualmente.

Poderia discorrer um pouco sobre a letra da música, mas creio que ela já é auto-explicativa.

Por tudo isso deixo uma pergunta:

As igrejas estão lotadas de ovelhas, ou de gados?

Abraço fraternal!

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

O problema chegou? e agora quem poderá me defender?


A Paz do Senhor!!

Atos 16:22-26

“A multidão levantou-se à uma contra eles, e os magistrados, rasgando-lhes os vestidos, mandaram açoitá-los com varas. E, havendo-lhes dado muitos açoites, os lançaram na prisão, mandando ao carcereiro que os guardasse com segurança. Ele, tendo recebido tal ordem, os lançou na prisão interior e lhes segurou os pés no tronco. Pela meia-noite Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, enquanto os presos os escutavam. De repente houve um tão grande terremoto que foram abalados os alicerces do cárcere, e logo se abriram todas as portas e foram soltos os grilhões de todos.”

Ei Cristão! Como vai sua vida? Está tudo correndo bem? Sim! Glória a Deus!!! Não! Misericórdia. Hoje quero falar sobre um fato em que todo ser humano passa nesse planeta. As tribulações!!

Meus irmãos felizmente todos nós estamos sujeitos a passar por tribulações. Digo felizmente, pois considero a tribulação como forma que Deus usa pra nos esculpir. Somos jóias brutas que precisa de uma lapidação para aumentar nosso valor. Uma forma que Deus faz isso é por meio das dificuldades, ou será que alguém já passou por alguma tribulação e saiu dela do mesmo jeito que entrou?

Todavia, existe algo que diferencia o cristão do ímpio: a Graça de Deus!!! Sim meus irmãos, todos aqueles que estão em Cristo são mais que vencedores (Romanos 8:37). Então porque se afligir nos tempos de angustia, se Deus é o nosso refúgio e nossa fortaleza (Salmos 91:1).

A passagem bíblica que apresentei relata bem isso que estou dizendo, senão vejamos: Paulo e Silas foram presos. Qual seria a reação normal de qualquer pessoa nessa situação? Murmurar, temer, se diminuir, dentre outras coisas. Contudo os apóstolos nos mostram como o cristão deve proceder ante a dificuldade.

Quando os problemas chegarem faça o seguinte: comece a adorar e a louvar ao nome do Senhor. Mostre a Deus o quanto você confia n’Ele, e que não será nenhuma tribulação que vai te derrubar. Entoe hinos de adoração e louvor.

Meus amados, é promessa do Senhor que todo aquele que O buscar nunca será desamparado (salmos 9:10). Paulo fala que em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimado; perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos (2ª coríntios 4:8-9). Tenha a confiança em Deus, assim como teve Davi, pois mesmo que andasse pelo vale da sombra da morte não temeria mal algum, pois sabia que Deus era com ele (salmos 23:4).

Os versículos 18 e 19 relatam que Paulo e Silas foram presos por expulsar um demônio de uma adivinha que por sua vez dava muito dinheiro para seu dono. Vejam isso gente, eles foram preso por ter agido de acordo com a palavra de Deus. Nem por isso eles deixaram de confiar no Senhor, como mostra a bíblia. O que Deus fez por eles então? Simplesmente mandou um grande terremoto que os libertou daquele cárcere. É assim que Deus age.

Portanto, meus queridos não se iludam achando que nunca passará por dificuldades, ou pense que você está em dificuldade só porque você está longe de Deus. Não! Quando estiveres em tribulação repito: Louve e Adore ao Senhor, e Ele enviará um grande terremoto que o livrará das suas prisões, em Nome de Jesus.

Um abraço fraternal!!

Qual é o tamanho ideal da igreja?

Saúdo a todos com a Paz de Cristo!!!

Tenho visto ultimamente, muitos lideres religiosos, pastores, bispos, etc exaltando o grande crescimento de suas respectivas igrejas. E de fato estão crescendo vertiginosamente. Mas até quando esse crescimento é benéfico para a disseminação da palavra de Deus? Será que vale a pena se gloriar de ter um templo lindo e enorme, onde caibam em média de 10 mil pessoas? Será que a ovelha deste rebanho está sendo bem abastecida com a palavra de Deus?

Sinceramente irmãos, creio que estes mega templos, mais tem atrapalhado do que ajudado. Pois o que ocorre nessas igrejas é o distanciamento entre o pastor e suas ovelhas. Para entender o que to querendo dizer, desafio a quem ler este post a fazer uma pesquisa nestas igrejas. Pergunte aos membros destas igrejas se eles já tiveram a oportunidade de um dia sentar e conversar com o seu pastor. Uma conversa normal entre pai e filho por exemplo.

Sei que os defensores deste sistema dirão que nestes locais impera a questão do discipulado, ou seja, o líder (que é submetido a autoridade do pastor) substitui a figura do pastor na questão do convívio dentre outras coisas, na vida do fiel. Contesto veementemente esta substituição.

Suponha a seguinte situação: o pai que concede a sua autoridade de genitor ao irmão mais velho sobre o mais novo. Ou seja, o irmão mais novo iria ser criado sem a presença ativa do pai, apenas cruzando com ele na hora das refeições. É justamente isso o que ocorre nestes grandes templos. A ovelha, geralmente, ouve seu pastor somente nos cultos dos finais de semanas, somente naquela uma hora que ele está sob o púlpito. Essa situação acaba criando uma de frieza no relacionamento de ambos.

Diante disso como a ovelha poderá imitá-lo, observando sua maneira de viver (Hebreus 13:7) se nem sequer esta ovelha tem relacionamento com o seu pastor? Não tem como, pois a única forma disso acontecer é se o pastor conhecer a todos o que é impossível nessas igrejas de grande porte.

Outro ponto que ataco em relação aos grandes templos, é em relação a Palavra de Deus. A probabilidade de haver distorções do evangelho pregado dentro da mesma igreja é grande, tendo em vista que pra doutrina chegar aos ouvidos das ovelhas, às vezes, passa por várias pessoas. Não existe unidade nestes lugares. Isso é fato. Paulo exorta em Efésios 4:1-13 aos cristãos manterem a unidade.

Questiono ainda, até onde estes grandes centros religiosos são eficazes. Pois creio que seria muito melhor que ao invés de grandes templos pudesse haver mais templos, pois aproximaria o pastor das suas ovelhas, não tendo a necessidade de entregar sua autoridade a terceiros. Logisticamente falando, também seria mais eficaz o maior número de igrejas, pois haveria maior chance da pessoa congregar mais perto da sua casa.

Às vezes chego a pensar que estes pastores agem na soberba, ao se gloriar do grande número de fiéis de sua igreja. Não me aprofundarei nisso, pois quem sou eu pra julgar alguém? Espero, sinceramente, que eu esteja enganado disso.

Preciso deixar claro que não sou contra o auxílio que os pastores recebem, até mesmo porque isso é bíblico, mas é preciso combater a substituição que de bíblico não tem nada.

Aqui vale um adendo: a maior parte dessas igrejas que possui mega construções, são igrejas neo-pentencostais, cujo a doutrina destas já foram anteriormente dissecada neste humilde blog. Portanto não entrarei neste mérito. Tratarei estas igrejas como se realmente pregasse a Palavra de Deus pura, apenas para ilustrar melhor as colocações do tema central deste post.

Que Deus os abençoe profundamente, em todas as áreas de sua vida.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

A misericórdia disse não!!!


Navegando pelo youtube nessa noite/madrugada eu fui abençoado com vários hinos lindos. Todavia esse me tocou de uma maneira toda especial. Não sei quem canta, mas a canção é belíssima. Não vou pedir para que gostem, mas desejo de todo coração que sejam edificados por meio desta música.

Segue um trecho:

"Quando o pecado pediu justiça pela minha alma, a misericórdia disse NÃO".

sábado, 3 de outubro de 2009

Exortação ao Perdão!

Olá irmãos. Pretendo falar um pouco sobre uma passagem bíblica muito abordada em nossos púlpitos, porém com uma visão diferente. Quero falar da conversão de Paulo de Tarso.

Todos nós sabemos que Paulo foi o maior perseguidor que a igreja primitiva teve, mas que depois do encontro que teve com Jesus Cristo na estrada para Damasco, se converteu.

Quando tratamos dessa passagem, costumeiramente exaltamos o fato do maior perseguidor se tornar um dos perseguidos. Poderia aqui discorrer sobre isso em muitas linhas, mas não é essa intenção desse post. Como disse no início do texto, pretendo falar um pouco sobre essa passagem sob outro prisma.

Imaginemos a seguinte situação: Uma pessoa que foi responsável (direta e indiretamente) pela destruição da vida de algumas famílias cristãs apareça dizendo que está arrependido de tudo que fizera e que quer seguir uma nova vida com eles.

Onde quero chegar com isso?

Quero mostrar a capacidade que aqueles cristãos teve para perdoar uma pessoa, independentemente do que ele fizera. É claro que no primeiro momento deve ter havido alguma dúvida acerca da real conversão de Paulo, mas a bíblia mostra que a comunidade cristã o aceitou.

Para aceita-lo foi necessário que as pessoas que compunham essa comunidade o perdoasse. Não estou falando de um simples perdão. To falando em perdoar o assassino do seu filho, dos seus pais, ou aquele que tirou sua única residência fazendo assim com que essa pessoa vivesse como um fugitivo. Há de ressaltar, ainda, que não foi o mais puro e simples perdão, pois alem disso eles o acolheram dentro de suas próprias casas.

Creio que isso é um dos maiores exemplos de perdão verdadeiro relatado na bíblia, uma vez que essa virtude partiu de uma comunidade inteira.

Será que nós, como Igreja de Cristo, temos essa capacidade de perdoar os nossos ofensores. Sinceramente, não creio muito nisso. E isso é muito triste, pois a Palavra de Deus afirma categoricamente a imensa importância do perdão para o cristão. Com muita tristeza eu posso afirmar (pois eu vejo com os meus próprios olhos e escuto com os meus próprios ouvidos) que hoje o cristão está mais preocupado em atacar seus opositores do que tentar entendê-los e perdoa-los.

Quando ligo a televisão para assistir alguma pregação eu me deparo com o pastor (sim!! Justamente aquele que deveria ser o primeiro a dar exemplo) ameaçando outros pastores que lhes fazem oposição. Olha, realmente é estarrecedor! Fico até sem palavras pra comentar esse tipo de situação. Mas enfim, será que não seria melhor esse pastor criticado procurar saber o que realmente está acontecendo e aparar qualquer tipo de aresta? Bem, acho que esta atitude seria uma atitude cristã. Que fique claro que não estou falando de aceitar o que o outro diz (pois pode ser anti-bíblico), mas sim não se tornar inimigo.

Quando percebemos que pastores fazem isso, resta claro que entre as ovelhas a coisa não pode ser muito diferente. Já pude presenciar pessoas cristãs desejando mal alheio, guiado tão somente pelo nojento espírito de vingança. Ah, não to falando daquela pessoa que porventura fala ainda no calor da emoção, mas sim daquela pessoa que sofreu algum tipo de mal e depois de um tempo considerável ainda nutre esse sentimento negativo. Realmente, neste caso a pessoa está precisando se converter ao evangelho pois não consigo imaginar um convertido que não tenha capacidade de perdoar.

Jesus, após se delatado por Judas, ainda teve a capacidade de chamá-lo de amigo! (Mt 26:50).

Eu me questiono muito porque ainda temos muita dificuldade em perdoar os nossos ofensores. Creio que muito da nossa dificuldade ainda reside no orgulho que carregamos em nossos corações. Irmãos, exorto-os a esquecer esse orgulho maligno que só é atraso em nossas vidas. Precisamos conhecer o verdadeiro sentido de perdoar. Creio não ser difícil integrar essa virtude em nossas vidas. Basta querermos e pedirmos pra Deus esse dom. Parem de pensar: “Ah, se eu perdoar ele pode vai me achar um bobo!” ou então: “ Eu, perdoar?! Ele que reconheça o erro dele e venha me pedir perdão.”. Posso afirmar que depois que aprendi a perdoar minha vida melhorou sensivelmente.

Mesmo que você esteja correto na situação, vá pedir perdão pro seu irmão! Muitas vezes a desavença se reside num mal entendido, e quando você, mesmo com a razão, vai pedir perdão, cria-se a oportunidade de que cada um possa rever suas atitudes e enfim chegar num consenso e consequentemente se perdoarem.

Já pensaram se aquela comunidade da igreja primitiva tivesse agido como a gente geralmente age hoje? Teríamos perdido um grande ministro da Palavra, alguém que realmente se entregou totalmente ao evangelho. Só de pensar que muitas igrejas não conseguem perdoar um adultério.

Para finalizar só quero lembra-los que mesmo pregado numa cruz, Jesus foi capaz de nos perdoar (Lc 23:34).

Que Deus tenha muita misericórdia de nós!!

sábado, 19 de setembro de 2009

Sugestão de Filme

Olá amado irmãos!

Acabei de assistir um dos melhores filmes que tenho conhecimento! O nome dele é: O Pastor.

Pretendia falar o que mais de legal eu vi, mas nesse caso eu prefiro me calar e só dizer pra que assistam.

Vou postar uma sinopse:

"Sinopse
Dos mesmos produtores de Deixados para Trás... O ex-condenado Armstrong Cane (Ving Rhames) retorna ao bairro em que morava, como um homem mudado, que quer assumir a velha igreja e congregação de seu pai. Mas a vizinhança está tomada por drogas e gangues. Os que conseguem, mudam-se para áreas mais prósperas e passam a seguir um esperto pastor (Ricardo Chavira). Mas mesmo com um perigoso chefe de gangue (Dean McDermott) ameaçando seu rebanho, Armstrong não desiste. Fortemente decidido, Armstrong prega a palavra de Deus a quem quiser ouvir, especialmente a Norris, um jovem prestes a cair numa vida de más opções. Eles mantêm uma ligação próxima e se esforçam para mudar, mas será que os pecados do passado voltarão para assombrá-los?"


domingo, 30 de agosto de 2009

video


Antes de mais nada, eu gostaria de deixar claro que não duvido da fé desse pregador. Não cabe a eu julgar e portanto não farei isso. Mas não posso deixar de mencionar que é com extrema tristeza que escutei esse arquivo de vídeo.

A BÍBLIA diz assim em 1 Timóteo 3:2-3

"Convém, pois, que o bispo seja irrepreensivel, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, APTO PARA ENSINAR, não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de torpe ganancia, mas moderado, não contencioso, não avarento."

O grifo é meu.

Por incrível que pareça os erros de português não me assustaram tanto. O que realmente me assustou e me entristeceu foi o desconhecimento bíblico dessa pessoa e a falta de clareza no ensinamento. To até agora tentando descobrir qual foi a mensagem que esse senhor queria passar.

Ele simplesmente conseguiu em dez minutos percorrer a Bíblia toda (de gênesis a apocalipse). Ou seja, total falta de objetividade e clareza, tanto é que só se ouve os membros quando ele ameaça a soltar alguma piada da Eva. O pior de tudo foi ver ele misturando o Salmo 40 com o 23 e por aí vai.

Ao assistir esse vídeo, fiquei pensando no rebanho que estava se alimentando dessa "palavra" (com p minúsculo mesmo). Qual seria o ensinamento extraído dessa pregação? Mas enfim, as críticas não são direcionadas apenas a esse pastor(?), mas sim a todos àqueles que não conhecem a importância do cargo e sem a menor capacidade intelecto-moral se julgam capazes de conduzir um rebanho.

Sinceramente fico estarrecido com a falta de comprometimento de muitos lideres que, talvez, hipnotizado pelo status que o cargo de pastor trás hoje, se auto denominam pastores, bispos, apóstolos, semi-deuses etc. Muitos desses recebem esses títulos sem possuir a mínima condição bíblica de ser um lider.

Em decorrência disso, vemos que os púlpitos estão repletos de ensinamentos "fermentados" ou mesmo distorcidos pela falta de conhecimento daqueles que tinham a obrigação de saber o que fala. Parece que essa passagem bíblica que eu coloquei acima caiu em desuso, ou seja, não tem mais validade pro pastorado hoje.

É lamentável ver que existe alguns pastores papagaios, isto é, só repetem o que ouve, e geralmente só besteira. Esses pastores costumam passar uma hora, em média, gritando aleluia pois estes não possuem uma Palavra edificativa para transmitir para o seu rebanho. Tem pastores que parecem mais Dr. Fritz, só realizam milagres, mas a Palavra nem pensar. O pior de tudo, são aqueles pastores que na falta de conhecimento bíblico recorrem a doutrinas humanas, tais como a psicologia, filosofia etc. O que falar de crianças pastoras? Deprimente! total descaso com os requisitos pastorais bíblicos.

A bíblia não era suficiente? Sim, a Bíblia era suficiente e sempre será suficiente para o bom ensinamento, mas para isso é preciso que o "professor" a conheça profundamente a sua essência.

Muito me preocupa essa questão pois se a fé vem pelo ouvir (Rm 10:17), então precisamos de pessoas capacitadas (na forma bíblica) pra nos ensinar corretamente a mensagem que Cristo deixou pra gente. Pois enquanto pessoas despreparadas estiverem frequentando nossos púlpitos, muitas pessoas serão privadas de conhecer a verdadeira natureza de Deus.

Porque eu odeio Religião



Confesso que tenho andado um tanto quanto ausente do blog, mas quero dizer que continuo firme e forte no meu chamado. Creio que, se Deus assim permitir, logo logo voltarei a fazer uma das coisas que me dar mais prazer: escrever aqui no blog sobre Deus e sua infinita misericórdia.

Com relação ao vídeo nada a comentar. Creio que o pregador falou tudo. Só gostaria de indicar ao irmãos, que se fosse possível, fosse ao youtube e visse os vídeos das pregações dele, o pastor Mark Driscoll. Além dele, conheço alguns outros no qual indicarei nas próximas oportunidades.

Em caso de dificuldades de localizar os videos, basta clicar no link: http://www.youtube.com/results?search_query=mark+driscoll+legendado&search_type=&aq=0&oq=Mark+Driscoll+leg

Que Deus os abençoe

terça-feira, 4 de agosto de 2009




Amor, Amor e Amor!! O que falar desse sentimento?! Poderia discorrer aqui um verdadeiro tratado para falar disso. Mas nem todas as palavras do mundo poderia explicar melhor esse sentimento do que um simples vídeo (esse ai de cima).

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Ai ai ai ai ai!!!!

Encíclica “Caritas in veritate” foi hoje divulgada

PAPA DEFENDE A CRIAÇÃO DE "AUTORIDADE POLÍTICA MUNDIAL" E REFORMA DA ONU

07.07.2009 - 12h58 AFP, PÚBLICO

O Papa Bento XVI defende a criação de uma “autoridade política mundial” para “sanear as economias afectadas pela crise” e considera urgente uma reforma da Organização das Nações Unidas – refere a sua primeira encíclica social, hoje divulgada.“Para governar a economia mundial, sanear as economias afectadas pela crise, prevenir o seu agravamento e maiores desequilíbrios,” é “urgente que seja criada uma verdadeira ‘autoridade política mundial’”, escreveu o chefe da Igreja Católica na encíclica “Caritas in veritate”, um texto de 150 páginas que aborda as grandes questões que se colocam actualmente à sociedade.

Uma tal ‘autoridade política mundial’ constituiria “um grau superior de organização à escala internacional de tipo subsidiário para o governo da mundialização” e deveria também proceder a “um desejável desarmamento integral, garantir a segurança alimentar, assegurar a protecção do ambiente e regular os fluxos migratórios”, defende Bento XVI.

Uma tal entidade deveria “ser regulada pelo direito, ajustar-se de maneira coerente aos princípios da subsidariedade e da solidariedade [e] ser orientada para o bem comum”, acrescentouNo entender do Papa, “face ao desenvolvimento irresistível e à interdependência mundial, agora que estamos em presença de uma recessão igualmente mundial, a urgência da reforma da Organização das Nações Unidas como a da arquitectura económica e financeira internacional (...] encontra um largo eco”.

Fonte da notícia: PUBLICO

******************************

Nota do blogueiro:
A história nos mostra que devemos ter muita cautela ao tratar de escatologia, pois sabemos que muitas vidas se ceifaram na crença de que o mundo estava acabando. Mas....

Por isso que eu ainda acho que é cedo para qualquer tipo de comentário. Mas é bom que todos nós (cristãos) fiquem de olhos bem aberto.

Sugiro que leiam Daniel 7, e Apocalipse 13.

terça-feira, 7 de julho de 2009

sábado, 4 de julho de 2009

Notícia Comentada

FIFA REPREENDE COMEMORAÇÃO RELIGIOSA DO BRASIL NA ÁFRICA.
A comemoração do Brasil pelo título da Copa das Confederações, na África do Sul, e o comportamento dos jogadores após a vitória sobre os Estados Unidos causaram polêmica na Europa. A queixa é de que a seleção estaria usando o futebol como palco para a religião. A Fifa confirmou à Agência Estado que mandou um alerta à CBF pedindo moderação na atitude dos jogadores mais religiosos mas indicou que por enquanto não puniria os atletas, já que a manifestação ocorreu após o apito final.
Ao final do jogo contra os EUA, os jogadores da seleção brasileira fizeram uma roda no centro do campo e rezaram. A Associação Dinamarquesa de Futebol é uma das que não estão satisfeitas com a Fifa e quer posição mais firme. Pede punições para evitar que isso volte a ocorrer.
Com centenas de jogadores africanos, vários países europeus temem que a falta de uma punição por parte da Fifa abra caminho para extremismos religiosos e que o comportamento dos brasileiros seja repetido por muçulmanos que estão em vários clubes da Europa. Tanto a Fifa quanto os europeus concordam que não querem que o futebol se transforme em um palco para disputas religiosas, um tema sensível em várias partes do mundo. Mas, por enquanto, a Fifa não ousa punir o Brasil.
"A religião não tem lugar no futebol", afirmou Jim Stjerne Hansen, diretor da Associação Dinamarquesa. Para ele, a oração promovida pelos brasileiros em campo foi "exagerada". "Misturar religião e esporte daquela maneira foi quase criar um evento religioso em si. Da mesma forma que não podemos deixar a política entrar no futebol, a religião também precisa ficar fora", disse o dirigente ao jornal Politiken, da Dinamarca. À Agência Estado, a entidade confirmou que espera que a Fifa tome "providências" e que busca apoio de outras associações.
As regras da Fifa de fato impedem mensagens políticas ou religiosas em campo. A entidade prevê punições em casos de descumprimento. Por enquanto, a Fifa não tomou nenhuma decisão e insiste que a manifestação religiosa apenas ocorreu após a partida. Essa não é a primeira vez que o tema causa polêmica. Ao fim da Copa do Mundo de 2002, a comemoração do pentacampeonato brasileiro foi repleta de mensagens religiosas.
A Fifa mostrou seu desagrado na época. Mas disse que não teria como impedir a equipe que acabara de se sagrar campeã do mundo de comemorar à sua maneira. A entidade diz que está "monitorando" a situação. E confirma que "alertou a CBF sobre os procedimentos relevantes sobre o assunto". A Fifa alega que, no caso da final da Copa das Confederações, o ato dos brasileiros de se reunir para rezar ocorreu só após o apito final. E as leis apenas falam da situação em jogo.
*******************************
Opinião do blogueiro:
No meu ponto de vista, como cidadão e como torcedor, penso que a reação da FIFA foi totalmente fora de propósito. A manifestação apresentada após o título da copa das confederações, foi uma manifestação de fé e agradecimento ao nosso Senhor Jesus Cristo. Que mal há nisso?

Estão confundindo alhos com bugalhos! Pois, nitidamente, em nenhum momento sequer passou a mínima impressão de estar havendo uma incitação contra outra religião (como naquele caso das charges de Maomé).

Logo a FIFA não poderia e nem pode querer impedir isso! Alegam que houve excessos. Mas aí eu pergunto: Excesso de que? O que eu vi, foi apenas uma oração feita no centro do gramado com (acho) todos os jogadores e comissão técnica e algumas camisas com mensagens de exaltação ao nome que está sobre todo nome.

Os homens da Federação Internacional foram de uma insensibilidade gritante, uma vez que naquele momento os jogadores estavam comemorando o êxito de um projeto, e nada mais natural que cada um possa expressar do jeito que bem entender, desde, claro, que não haja provocação a ninguém.

Eu sei que essa repreensão tem a ver com o fato de o mundo estar vivendo uma intolerância religiosa muito grande, e que não devemos ignorar a este fato. Mas isso não pode impedir que as pessoas continuem demonstrando sua fé. Lembro-me que nesse campeonato o time do Egito comemorava gols e vitórias se ajoelhando coletivamente, nunca clara referência que estavam adorando aos seus deuses. Não vi a FIFA se pronunciar a respeito. Também não vi ninguém se sentir ofendido com isso.

Portanto, creio que a FIFA deva ficar atenta as manifestações de qualquer espécie, quando estas ocorrem na esfera futebolística, mas deve ter o entendimento de que existe uma liberdade religiosa e que precisa ser integralmente respeitada, salvo nos casos de provocação, porque senão vai ficar parecendo coisa de tirania e isso não vai ser legal pra ninguém.
Que a Paz de Deus esteja convosco!!!
Mateus 5: 14-16
“Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte; nem os que acendem uma candeia a colocam debaixo do alqueire, mas no velador, e assim ilumina a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus”.
Hoje venho falar de luz. A passagem acima foi tirada da narrativa do sermão da montanha, onde Jesus se dirigiu aos seus ouvintes da forma que está transcrita. Observe bem, que em nenhum momento Jesus disse que somos iluminados, mas sim que SOMOS A LUZ do mundo. Então qual será a diferença entre ser iluminado ou ser a luz?Certa vez, estava orando quando Deus me indagou: “você quer ser o sol ou a lua?”. Naquele momento não entendi o sentido dessa pergunta, e então refleti e Deus me deu esse entendimento que exponho agora.
O sol tem luz própria; é essencial pra vida aqui na terra; todos nós temos certeza que ele virá todos os dias. Não é a toa que o sol é conhecido como astro rei. Já a lua é justamente o oposto do sol, pois não tem luz própria; apesar da sua importância ser reconhecida em alguns casos, a lua não é essencial para a vida; um leigo nunca sabe se a lua aparecerá naquela noite. O sol não muda, ao ponto que a lua é regida por fases (nova, crescente, quarto minguante, cheia) onde em cada época intensidade da luz refletida por ela muda.
Posto estas diferenças naturais entres estes corpos celestes, vamos analisá-los conforme o mundo espiritual. Disse acima que o sol não muda, pois por mais nuvem que tenha no céu, todos nós sentimos o seu calor nos tocar, a luz que o sol irradia é capaz de penetrar a mais espessas das nuvens. Entretanto a lua não possui luz capaz de fazer isso, até mesmo porque a luz dela vem do sol, ou seja, a luz que vemos na lua nada mais é do que a luz solar. E é assim que funciona o mundo espiritual. Você pode ser a lua ou pode ser o sol.
Quando você optar por ser a lua, fatalmente você estará se utilizando de uma luz que não é sua. Neste caso você dependeria de um terceiro para que você possa emanar luz. Quando não procuramos ter a nossa própria luz, ficamos extremamente parecidos com a lua, pois a exemplo da lua que tem seu brilho ofuscado pelo mundo, a pessoa que não tem luz própria pode ter seu brilho ofuscado pelo mundo (espiritualmente falando). Quando você é lua, o seu brilho é inconstante. Pois terão dias que a sua luz tocará na vida das pessoas, todavia em outros dias você nem será notado, pois algo o obstrui.Agora se a sua opção for ser o sol meu querido, meus parabéns!! Pois independentemente da situação vívida, a sua luz brilhará, as pessoas saberão que não importa o dia, a hora ou situação, pois a sua luz brilhará. Por mais intensa que as trevas estejam, por maior que seja a nuvem dos problemas, se você é o sol você brilhará, você fará a diferença, você marcará uma geração, pois o sol sempre está presente, pois o sol sempre brilha, sempre aquece, sempre expulsa toda treva.
Acho que depois de ler esse texto, imagino que você tenha se decidido a ser o sol da sua própria vida, da vida da sua família, da sua geração.Não sei se você já teve oportunidade de ver uma imagem aproximada do sol. Se não teve, procure ver. Mas se você já teve percebeu que o sol é uma grande bola de fogo. O que eu quero dizer com isso? O quero exortá-lo a se deixar ser consumido pelo fogo de Deus. Deixe que essa chama arda em você e que principalmente o mundo seja aquecido pela chama que arde em você. Procure deixar o fogo de Deus queimar em você, pois desta forma, toda vez que o diabo sequer tentar aproximar de ti não obterá êxito, pois a luz que emana de você o cegará e o calor que é exalado por você o queimará, em nome de Jesus. Que a sua luz transforme a vida da sua família de todas as pessoas que o cercam. O mais importante disso tudo será resumido em uma frase:“A NOSSA LUZ SE CHAMA JESUS CRISTO”
Que todos tenham uma vida abençoada!!

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Se o nº de evangélico aumenta, porque o imoralidade também cresce?

O país passa por uma grande crise moral! Essa assertiva, infelizmente, é verdadeira. Vemos nos noticiários que os políticos estão “cagando e andando” pro povo, e todo dia chove denúncia e escândalos. Vira e mexe está acontecendo uma passeata gay no país, sem falar na lei anti-homofóbica que está pra ser aprovada. Pais e filhos estão se matando. Quem não adultera hoje é frouxo ou fraco. O número de divórcios têm aumentado. As músicas e as programações televisivas se renderam a pornografia e ao impuro.

A pergunta que não se cala é a seguinte: qual é o resultado dessa grande imoralidade que tomou conta do país?

A resposta é: o aumento da violência, o aumento da pobreza, o aumento das injustiças sociais, destruição de lares e vidas. Poderia citar mais, mas vou ficar por aqui mesmo já que deu pra passar a mensagem.

Você deve ta se perguntando por que eu estou falando disso num blog voltado para o evangelho. Mas te falo meu amigo que esse assunto tem muito haver com o evangelho, e explico agora.

O Brasil tem experimentado um grande crescimento da população evangélica. Este fato por si só já deveria resulta numa mudança de atitude do povo brasileiro, todavia não é isso que se constata na prática, pois como disse anteriormente, a crise moral tem aumentado constantemente.

O que há de errado então? Porque não há uma revolução da moralidade no Brasil? A resposta é simples e falo isso sem nenhum medo de errar: não estão pregando o evangelho de Cristo! A Bíblia mostra diversos casos em que o evangelho de Cristo mudando a vida das pessoas. Talvez o caso mais emblemático seja a de Paulo de Tarso (atos) que de perseguidor se tornou perseguido, tudo por causa do evangelho que o mudou.

Por isso meus irmãos, se ainda queremos viver num país um pouco melhor, devemos anunciar Cristo conforme a mensagem deixada por Ele. Pois está claro que apesar do crescimento numérico não está havendo mudança, muito pelo contrário, está cada dia pior.

Diante disso eu não posso culpar (exclusivamente) o político, o adúltero, o ladrão, etc, pelas mazelas morais do nosso povo. Para mim o maior responsável por estas coisas são os próprios lideres evangélicos, pois são estes que devem conduzir suas ovelhas pela moral que a Bíblia nos ensina.

Quando um líder de um grande rebanho não os alimenta com a Palavra de Deus, pura, não pode haver mudança na vida da pessoa, isto é, ela continuará a agir da mesma maneira da época que não era convertida. Logo àquela pessoa que freqüenta igreja, procura sinceramente a Cristo, deveria ser o sal da terra e a luz do mundo. Mas quando não a pregação do verdadeiro evangelho não tem como essa pessoa salgar a terra e nem iluminar o mundo.

Poderia discorrer sobre outras mazelas decorrente da pregação da Palavra fermentada, como na seara espiritual, mas procurei focar somente na questão moral.

Por tudo isso é que dificilmente eu combato as heresias das outras religiões (que não confessam Jesus Cristo como único e suficiente salvador), pois creio que as pessoas que estão inseridas nesse meio estão sendo enganadas e que uma mera refutação doutrinária não é suficiente para mudar, mas sim a pregação do evangelho da cruz.

É por tudo isso também, que eu tenho procurado estudar a Bíblia, orar, jejuar, e pedir pra Deus orientação. Pois é preciso combater as heresias que estão sendo lançadas no seio do povo de Deus, povo este levantado para ser o sal da terra e a luz do mundo. Este povo que pode mudar um pouco a situação caótica que a pátria tem atravessado.

Por isso irmãos, vos exorto a ANUNCIAR O VERDADEIRO EVANGELHO, pois somente ele pode mudar as pessoas.

Obs.: Todas as classes citadas (ladrões, homossexuais...) neste texto tem o meu respeito e o meu amor. Porém não posso me calar diante dos erros morais (à luz da Bíblia), sendo que tudo que foi dito aqui serve apenas para abrir os olhos das pessoas que vivem nesses enganos.
O blogueiro não tem a ilusão de que se pregarmos a Palavra do Senhor viveríamos numa nação perfeita, uma vez que isto contraria totalmente a própria Bíblia no que se refere aos últimos tempos. Mas como cristão eu tenho o dever de exortar a todos os irmãos a esse tipo de atitude pois temos a obrigação de sermos testemunhas de Cristo.

terça-feira, 26 de maio de 2009

Heresias! como combate-las?!

Esses dias andei refletindo sobre o momento atual da igreja evangélica brasileira. Numa dessas reflexões eu percebi uma coisa: a esmagadora maioria da heresias propagadas no meio do povo de Deus possui uma fonte: A Bíblia!

Assim como o diabo procurou derrubar Jesus usando a própria Palavra de Deus (Mateus 4), muitos falsos mestres estão usando do mesmo artifício para desviar as pessoas da presença maravilhosa de Deus.

Por isso amado irmãos, só existe uma única solução: Estudo da Bíblia!! Não se deixem levar de que a letra mata, pois é isso que os heréticos mais querem. Pessoas sem o verdadeiro conhecimento para que estas possam ser objeto de manipulação. Não aceite nada (que seja, em princípio, extravagante) sem antes conferir a Palavra de Deus.

Muitos estão sendo enganados hoje, pois confiam cegamente em seus lideres ou porque tem preguiça (ou considera desnecessário) de estudar as escrituras. Não irmãos, afaste esse tipo de situação da sua vida. Deus nos deu inteligência para usarmos EM TODAS AS ÁREAS DA SUA VIDA. Não abra mão dessa benção no tocante aos assuntos do Reino.

Só para fechar o assunto, eu peço que devemos fazer tudo isso sob a orientação do Espírito Santo, e isso exige oração e jejuns. Dessa forma creio que muitas heresias que estão sendo disseminadas em nosso meio terão sua incidência diminuída e muito mais vidas serão abençoadas verdadeiramente pelo verdadeiro evangelho.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

O verdadeiro pastor verdadeiro

O que é ser pastor?

A pergunta é simples, mas é pertinente. Não pretendo aqui (como em nenhum post deste humilde blog) escrever um tratado ou fazer um estudo aprofundado sobre o assunto. Pretendo tecer alguns comentários para fomentar a reflexão dos irmãos.

Antes de ir para a efetiva resposta, acho válido fazer algumas pinceladas no que acontece nos dias atuas acerca desse tema. Infelizmente, o que se tem visto não é nada animador.

No tocante aos requisitos para ser pastor, o que vemos hoje é vergonhoso, pois a Palavra de Deus está sendo jogada na lata do lixo. Há igrejas que coloca como requisitos básicos para atingir o cargo de pastor a quantidade mínima de pessoas levadas à igreja pelo candidato. Outras exigem um mero curso de teologia. Isso quando há requisitos. Não sou contra exigir conhecimento teórico da bíblia, muito pelo contrário, sou a favor uma vez que isso é bíblico (veremos isso adiante). Também não sou contra considerar o número de pessoas que se converteram em decorrência da evangelização do candidato. Para tratar desse assunto, a Bíblia nos traz em 1ª carta a Timóteo, cap. 3, os requisitos básicos para ser um pastor:

"ESTA é uma palavra fiel: se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja. Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar; Não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento; Que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda a modéstia (Porque, se alguém não sabe governar a sua própria casa, terá cuidado da igreja de Deus?); Não neófito, para que, ensoberbecendo-se, não caia na condenação do diabo Convém também que tenha bom testemunho dos que estão de fora, para que não caia em afronta, e no laço do diabo."

Como podemos ver e perceber muitas igrejas tem deixado a desejar em observar os princípios bíblicos, vide o grande número de igrejas em aceitar autoridades femininas. Como pode uma pessoa que, na vigência do seu pastorado, foi acusado e condenado por um crime de sonegação continuar com o ofício pastoral? Como pode uma pessoa prosseguir na condição de pastor sendo que é divorciado, ou que não tem autoridade nem dentro da sua própria casa? Como pode alguém com pouco tempo de vida cristão assumir o comando de uma congregação? Será que tudo isso não estaria indo contra o que está escrito na bíblia (transcrito acima)? Poderia eu aqui ficar falando mais sobre isso, mas como disse anteriormente, a minha intenção é tão somente incentivar uma reflexão mais profunda.

Depois de fazer uma análise perfunctória dos requisitos vamos para a segunda e derradeira parte: a função de um pastor.

Percebe-se na atualidade, que as pessoas almejam muito esse cargo. Mas será que realmente essas pessoas têm noção das reais funções de um pastor. Posso apostar que se todos soubessem o verdadeiro ofício do pastor 90% desistiriam dessa idéia. Porque eu falo isso? Por que a visão que se tem da função de um pastor está distorcida, e muito por culpa de muitos pastores que tem se desviado de suas funções. Quando abordei a questão dos requisitos, quis chamar a atenção de que se fossem cumpridas todas “cláusulas” bíblicas teríamos verdadeiros pastores verdadeiros em maior número, e logo, obteríamos um rebanho melhor alimentado pela Palavra de Deus.

Pensei em citar algumas atitudes equivocadas de pastores, mas optei por ir direto às funções do mesmo, pois desta forma posso conseguir, com mais propriedade, uma reflexão mais profunda dos irmãos.

O verdadeiro pastor é aquele que no comando de 100 ovelhas, se apenas uma se perder ele vai atrás (mt 18:12-14). O verdadeiro pastor é aquele que orienta, conforme a Palavra, e não aquele que comanda com regras (geralmente esdrúxulas) como se a ovelha fosse sua propriedade. O verdadeiro pastor é aquele que não se contenta em levar a Palavra só nos dias de culto no seu púlpito, mas também ir às ruas, ir onde estão os perdidos e pregar a Palavra da Salvação. O verdadeiro pastor é aquele que trata cada membro da sua congregação como se fosse o único, isto é, o pastor se preocupa individualmente com cada membro, como se fosse seu filho. O verdadeiro pastor não espera nenhuma recompensa de suas ovelhas, mas cumpre com o seu chamado somente pelo amor ao evangelho.

Agora o mais importante de tudo é que o pastor não é aquele que é servido, mas sim aquele que serve. E como exemplo supremo, temos Jesus Cristo, o próprio Deus se fez homem e nos serviu. Portanto, o pastor, como líder, dever ser o exemplo e se portar como um servidor (mt 20:26), e ser o mais humilde de todos. Para que se atinja tudo isso é preciso apenas de uma coisa: AMOR. O pastor precisa amar! Amar a Deus, Amar o próximo e seus inimigos, Amar o evangelho, etc.

Portanto, resta claro que devemos ter muita cautela quando se tratar de pastorado, pois a coisa não é tão simples como se imagina. Para exercer esse ministério com correção, é necessário que realmente a pessoa tem sido chamada para isso, pois caso contrário desista porque estará fadada ao insucesso.

To terminando esse texto com gosto de quero mais, pois é um assunto que rende e muito. Se fosse falar tudo relacionado a esse assunto esse post ficaria, pelo menos, dez vezes maior. Mas, novamente, falando de novo, afirmo que minha intenção aqui é apenas gerar uma reflexão e acho que o exposto é suficiente para isso.

Que a paz de Cristo vos acompanhe!!

sexta-feira, 1 de maio de 2009

O jovem rico e a igreja do século XXI

Seria o jovem rico da bíblia (Lucas 18:18-30), e autor mental da doutrina da prosperidade? Tudo indica que sim, pois, assim como os seguidores dessa doutrina, o jovem rico também desejava seguir a Jesus, porém não queria abrir mão das suas riquezas.

Fico imaginando se Jesus voltasse e visitasse uma igreja, cuja pregação está centrada na prosperidade. Com base no que é pregado nessas igrejas imagino ainda como seria a conversa entre Jesus e seus lideres.

Jesus: queres verdadeiramente ser meu discípulo?

Líder: Sim, Senhor! É tudo que eu mais quero. Pois já tenho observado todos os seus mandamentos.

Jesus: Que bom. Mas ainda te falta uma coisa: vende tudo quanto tens, reparte-o pelos pobres e terás um tesouro no céu; depois vem e me segue (v. 22).

Depois de dois minutos de muito silêncio o líder responde: Aparta-te daqui seu herege. Tudo que eu tenho fui eu que determinei pra Deus e Ele me deu. Agora você vem e fala que eu tenho que me desfazer de todas essas bênçãos (BMW, mansão, ações, status) para te seguir. Você só pode está ficando louco, você não pode ser Jesus, o messias. Você não é o mesmo Deus de Davi ou de Salomão, pois veja o que o Deus dele, que é o verdadeiro fez com eles. Simplesmente os encheu de riquezas. Sinto muito “seu” Jesus, mas na minha igreja o Senhor não entra mais.

Depois desse exercício mental, podemos ver que há muito mais semelhança entre os neopentecostais e o jovem rico do que se pode imaginar. Talvez depois desse encontro o pobre jovem deva ter fundado a própria igreja dele, onde se ensinava que as riquezas terrenas eram a prova de santidade e eram as bênçãos de Deus em nossas vidas.

E infelizmente muitos estão sendo iludidos por esses falsos mestres no tocante a essa doutrina demoníaca. O que mais me dói é saber que muitas dessas pessoas estão buscando a Deus com sinceridade, contudo estão sendo impedidas de alcançar a Cristo. Mas como defensores da Palavra que liberta (João 8:32) devemos combater essa onda de heresias que tem deixado estragos imensuráveis na Igreja do Senhor.

A Paz do Senhor!

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Resposta ao Edir Macedo

Segue na sequência o texto, na íntegra extraído do blog do Edir Macedo, bispo da igreja universal do reino de Deus e em seguida a minha resposta ao referido texto. Tem que ressaltar que tentei publicar minha resposta nos comentários no mencionado blog, porém em virtude de limitação de caracteres eu fiquei impossibilitado de realizar tal postagem e por isso resolvir publicar aqui nesse humilde espaço.

**********************************************************


A título de argumento aos amigos e, especialmente, ao povo da Iurd gostaria de fazer algumas colocações interessantes.

Será que os que me acusam de aproveitador, vigarista e ladrão não gostariam de estar em meu lugar???…

Será que eles me acusam porque são honestos, íntegros, verdadeiros e santos?

E se a santidade deles é tão acentuada assim, por que não são tão abençoados por Deus como gostariam? Seria Deus injusto para com eles?

Que Deus é Esse que abençoa um “bandido” e amaldiçoa os certinhos?

Ou será que mesmo na integridade eles não conseguem sucesso porque são incompetentes?
E não seria tamanha incompetência a verdadeira razão da inveja?


Vale o pensamento de Theodore Roosevelt: Não é o crítico que conta: o crédito pertence ao homem que está realmente na arena, cujo rosto está sujo de poeira, suor e sangue; que se esforça corajosamente; que fracassa repetidas vezes, porque não há esforço sem obstáculos, mas que realmente se empenha para realizar as tarefas; que sabe o que é ter grande entusiasmo e grande devoção e que exaure suas forças numa causa digna; que no final descobre o triunfo das grandes realizações e, caso venha a fracassar, ao menos fracassa ousando muito, de forma que seu lugar nunca será junto às almas frias e tímidas que não conhecem nem a vitória nem a derrota.”

*************************************************

Prezado Bispo,

Sou evangélico e tenho acompanhado todo esse movimento que ocorre hoje na igreja brasileira (não é exclusividade nossa) e digo, de plano, que sou a favor tão única e exclusivamente da Bíblia. E com toda sinceridade do meu coração, eu não consigo enxergar nela fundamentos básicos para a pregação da tão famigerada doutrina da prosperidade. Mas não é sobre isso que eu quero falar, mas sim do texto de vossa lavra que foi publicado em seu blog.

No mencionado texto o senhor se mostra indignado com as imputações que são dirigidas a sua pessoa. Se alguém afirma isso no sentido criminal, essa pessoa está cometendo um crime de calúnia (a não ser que essa mesma pessoa tenha provas concretas). E nesse ponto acho justo que se demonstre tal indignação pois ninguém é obrigado a suportar acusações levianas. Todavia, não creio que as acusações (basicamente dos evangélicos) tenham cunho criminal, mas sim espiritual, fato este que me perfilho.

Sim bispo, a luz da bíblia o senhor não passa de um falso mestre, pois a palavra que pregastes não se coaduna com os princípios bíblicos. Em absolutamente em nenhum lugar das Sagradas Escrituras eu consigo enxergar as heresias que o senhor propaga por intermédio da sua igreja.

O senhor questiona a nossa santidade com base na suposta ausência de bênçãos materiais. Olha bispo, eu até acharia graça, mas acontece que essas idéias têm enganado muitos fieis que estão realmente procurando conhecer a Cristo e que por isso mesmo tem feito com que estes fieis não alcance a liberdade (João 8:32). Desafio o senhor a me mostrar passagens bíblicas(sem nenhuma distorção) que provem que as bênçãos materiais são provas inequívocas de santidade. Pois, até onde se saiba, sabemos que a santidade decorre de uma vida santa, isto é, uma vida voltada exclusivamente pra Deus. Pensei em colocar algumas passagens que corroboram com o meu entendimento, mas tenho certeza que isso não é necessário, pois basta apenas abrir a bíblia em qualquer folha que você verá alguma coisa nesse sentido.

De forma irônica, o senhor questiona como pode um Deus abençoar um “bandido” e amaldiçoa o certinho. Ínclito bispo, se a teologia que tu pregas fosse a verdadeira com toda certeza eu já estaria queimando no fogo do inferno. Mas graças a Deus, não foi essa palavra que o Senhor Jesus deixou para nós. E por isso mesmo que estou muito seguro da minha salvação. Mas se o senhor falar nesse trecho sobre as tais bênçãos materiais, então a sua própria doutrina se contradiz pois como o senhor explica como muitas pessoas que não crêem em Jesus (muitos até zombam) são bem abastadas financeiramente? Seria Deus premiando os incrédulos? O senhor não acha isso um tanto quanto contraditório? Reflita bispo.

Nos dois parágrafos subseqüentes o senhor aborda a questão da incompetência para conquistar o sucesso. Ora bispo, de fato a incompetência impede a conquista do sucesso. Mas eu prefiro contar com a provisão divina na minha vida, pois por mais competência que eu venha ter, ela sempre será incompleta ao contrário da provisão de Deus. Isso não me impede de procurar melhorar e me capacitar para alcançar os meus sonhos (que, materialmente, são bem menores que os seus), a única diferença é que está tudo nas mãos de Deus pois eu não quero nada que não venha de cima.

Por fim, é interessante notar que o senhor usa um escritor qualquer ao invés de citar alguma referência bíblica (ou no mínimo, alguém com vida cristã destacada) para se justificar.

Bom bispo, creio que é isso aí. Minha luta não é contra o senhor ou qualquer outra pessoa, mas sim contra principados e potestades, e creio que é dever de todo (eu disse todo) cristão defender com zelo as Escrituras. Seria interessante se o senhor respondesse aos meus questionamentos pois a própria bíblia mostra que isso pode ser positivo, desde que feito com decência. Mas sou realista, e por isso creio que o senhor nem deva ler e muito menos responder. Afinal, quem sou eu para fazer com que o senhor disponha um pouco do seu tempo. Mas entenderei se não responderes pois sou pequeno demais para que se ocupe comigo. Ao contrário de vocês, eu prefiro ser considerado pequeno.

Mas enfim, caso o senhor me responda, favor fazer isso com respeito pois apesar da minha total discordância de ti, em nenhum momento ofendi a sua pessoa e assim pretendo ser tratado.

Obrigado!

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Precisamos nos levantar

video

Esse vídeo me fez lembrar da passagem em que Paulo assevera que é na fraqueza que ele é forte (2ª Corintios 12:10)